quarta-feira, setembro 07, 2016

ANO LETIVO 2016-2017 : BEM RECOMEÇAR!




   Novo ano letivo se aproxima: novas oportunidades, novos desafios, novas descobertas. Nada a temer. Olhar em frente, desvendar novos horizontes. Sobretudo não recear o futuro. 

   Recomeçar pode ser doloroso, porque é difícil constatar e aceitar que tudo muda e se altera, renasce, acaba e desaparece. 
É na força que vamos buscar no mais fundo do nosso espírito para recomeçar que encontramos a superação necessária para viver. 

     Recomeçar é ter a força de lutar pelos nossos sonhos! Acredito que nada é impossível.




Recomeçar, sempre.
Quase todas as pessoas que obtiveram sucesso na vida, tentaram inúmeras vezes antes de chegar lá.
Enquanto não alcançavam os seus objetivos, não interpretaram as tentativas mal sucedidas como fracassos.

Muita gente desiste no meio do caminho. Outros entregam os pontos quando falta muito pouco para conquistar sua meta.
Quando alguém parece surgir do nada como um sucesso, traz consigo uma história de esforço, perseverança e determinação.

A diferença entre conseguir ou não o que você quer alcançar, quase sempre, está na sua atitude.

Não importa quantas vezes tenha tentado antes. O importante é recomeçar, sempre.


Jael Coaracy 



   A Biblioteca Pedro Seromenho deseja a todos um bom ano letivo! 


Capitão Kispo

quarta-feira, junho 08, 2016

QUE RICO CALDO DE PEDRA!


 

     A meritória iniciativa "24 Horas na Escola" transmite uma ideia de escola aberta à comunidade, ativa e empenhada, que não nos pode deixar indiferentes.

    Ao aderir ao espírito lúdico-didático do evento, somos sempre positivamente surpreendidos, porque a escola deixa de ser o que habitualmente é, para se tornar num espaço de aventura, sem deixar de ser um espaço de aprendizagem.



     A Biblioteca Pedro Seromenho tem-se associado às “24 Horas na Escola” desde o nascimento do AENSM, promovendo uma atividade no seu espaço.

    Este ano fê-lo de forma especial. Com efeito, os membros do Clube de Leitura foram desafiados a dramatizar para os meninos do 4ª Ano que visitariam a escola no dia 4 de junho, sábado de manhã, a lenda do Caldo de Pedra.



        O desafio foi aceite. Foram equacionadas disponibilidades e solicitadas autorizações. O texto da lenda foi adaptado para ser representado. E foi num verdadeiro espírito de trabalho cooperativo que os ensaios foram decorrendo. Os textos foram decorados rapidamente, com entusiasmo. Os cenários foram criados e instalados. Muito trabalho de equipa... da Equipa das Bibliotecas!



     No dia 4 de junho tudo estava pronto e a dramatização do Caldo de Pedra decorreu da melhor maneira, despertando curiosidade e risos entre os jovens que visitaram a Biblioteca ao longo da manhã.

O Caldo de Pedra ganhou forma e vida. E sabor também! Os quatro jovens atores representaram os seus papéis com grande justeza e desenvoltura.


     Fica para a história das histórias da Biblioteca Pedro Seromenho a sua magnífica prestação. A leitura quer-se viva e dinâmica. Ler é uma das maiores alegrias da vida. 

    
    Parabéns a estes jovens pelo seu magnífico desempenho e a todos os que deram o seu contributo para o sucesso desta atividade na Biblioteca!

     Foi um belo momento, que, para mim, foi também um momento inesquecível!

Capitão Kispo

terça-feira, maio 31, 2016

É TÃO BOM MANTER UM BOM AMBIENTE!


     Nunca é de mais chamar a atenção para as atitudes que ajudam a preservar o meio ambiente, e se para isso ajudar a comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente, tanto melhor!

sexta-feira, maio 27, 2016

BOAS AVENTURAS LITERÁRIAS




         Foi com grande alegria que a biblioteca Pedro Seromenho recebeu a notícia de que a aluna Sofia Alexandra de Sá Correia Cavacece, do 6º B, da Escola D. Nuno Álvares Pereira, fora distinguida com uma Menção Honrosa - entre 14.064 participantes -no Concurso Nacional Uma aventura... Literária 2016, promovido pela Editorial Caminho.

        A professora Angelina Oliveira, que assegura o cargo de Diretora de Turma do 6ºB e leciona as disciplinas de Português e História, demonstrou grande satisfação pelo prémio obtido pela sua aluna. Salientou que a Sofia tem evidenciado uma grande sensibilidade literária e artística, tal como o comprovam o 1º lugar alcançado, este ano letivo, no Concurso de Declamação de Poesia “Achas que sabes declamar?”organizado pela biblioteca da Escola D. Nuno Álvares Pereira em colaboração com o Grupo de Português e a sua participação notável nos espetáculos“Jovens como tu que fazem a diferença” e “Poesia (in)temporal”.

 

          À Sofia e à sua professora, que ao longo deste ano tem incentivado os seus alunos a participar em diversos eventos de cariz cultural, promovidos no âmbito do agrupamento e fora das suas portas, proporcionando-lhes a vivência de momentos humana e culturalmente enriquecedores, essenciais na construção de uma personalidade plena, expressamos os nossos parabéns.

Prof.ª bibliotecária Paula Vaz

quinta-feira, maio 26, 2016

APADRINHAR UM LIVRO PARA A NOSSA BIBLIOTECA







         Tendo constatado, já por várias ocasiões, a disponibilidade de membros da comunidade educativa para oferecer vários documentos à Biblioteca, decidiu-se criar um projeto de apadrinhamento de livros.

EM QUE CONSISTE APADRINHAR UM LIVRO?

          O apadrinhamento de livros é uma forma fácil e positiva de intervir na vida da escola, através da oferta de documentos livro, mas também não livro (DVD, CD…), jogos devidamente selecionados para a Biblioteca.
Essas ofertas irão enriquecer o fundo documental que a Biblioteca disponibiliza à comunidade.

COMO APADRINHAR UM LIVRO?

          A Biblioteca elabora uma listagem de documentos cuja aquisição considera relevante e divulga-a à comunidade.
Basta selecionar um dos documentos, verificar se este ainda não foi ofertado e entregá-lo na Biblioteca. No caso de se pretender ofertar um documento que não conste da lista elaborada pela Biblioteca, caberá ao professor bibliotecário avaliar a adequação de cada proposta.

O QUE PODE SER OFERECIDO

          Podem ser doados à Biblioteca documentos novos ou usados (um livro que em casa já não é lido ou  que se tem em duplicado,  desde que em bom estado de conservação e adequados aos seu utilizadores).
A oferta pode ser individual ou coletiva.
A Biblioteca compromete-se a mencionar na sua catalogação os(s) autor(es) do apadrinhamento.


          Pretende-se, cada vez mais, que a Biblioteca se torne um local de partilha, um local vivo e de convívio entre os livros e os utilizadores, fazendo com que os livros se tornem uma presença cada vez mais relevante no nosso quotidiano.

Boas Leituras!